Heavenly Heavenly !..

A verdade? A verdade não é religião e não é o que fundamenta a ética, por sua vez imbuída de conceitualizações, justas e injustas. E sim, é verdade que o Altíssimo Senhor Deus, em Cristo Jesus, pelo Espírito do SENHOR, não tem nenhum vínculo com religião alguma, tampouco com o ecumenismo e a paz mundial que muitas pessoas pensam estar construindo. A verdade não é religião, tampouco a religião é a união pelo amor da verdade. Ao contrário, é a união pelo amor da mentira. As comprovações desta verdade? Todas as injustiças com suas inverdades. .◦◦◦ ◦ ◦ ◦::.

Translate

ESTUDO DO APOCALIPSE [texto 088] A batalha no Armagedom As vestiduras brancas A sexta taça

..... ◦ ◦ ◦  ◦ ◦◦ ◦ 

ESTUDO DO APOCALIPSE   A batalha no Armagedom   _ texto 088




As duas letras iniciais de Armagedom, "Ar", significam "monte" ou "colina". Armagedom, portanto, significa "colina de Megido". A raiz da palavra megido significa "derrubar", "cortar", "matar".
A palavra Armagedom faz supor que não se trata somente de uma localização do Oriente Médio, mas que também indica o que ali aconteceu tantas vezes e acontecerá novamente – porém em proporções muito mais gigantescas: um cortar, um matar, um derrubar desde o alto.
Ainda existe outra interpretação para Armagedom: "matança". Em todos os casos, o nome sugere acontecimentos que se darão por ocasião da luta final dos povos.

Assim como nos tempos antigos, quando a Planície de Megido foi o campo de batalha dos povos, como diz a História, ela será pela última vez o ponto de concentração dos exércitos terrenos, os quais Deus mesmo destruirá desde o alto.

Um historiador escreveu que desde Nabucodonosor até o avanço de Napoleão contra a Síria, esta planície foi sempre escolhida como acampamento dos exércitos. Judeus; gentios; sarracenos; cruzados; egípcios; persas; drusos; turcos e outros povos armaram ali as suas tendas de campanha de guerra.
Armagedom significa "Vale da Decisão", pois lá se decidirá o futuro do planeta Terra. É, conforme já mostramos, também conhecido como "Vale de Josafá", pois Josafá significa "o Senhor julga", e será no Armagedom que o Senhor julgará.
Assim como na época do rei Josafá, quando os filhos de Moabe e Amom se ajuntaram em grande multidão contra Judá e Jerusalém, e o Senhor Deus lutou pelo Seu povo, fazendo com que os inimigos se autodestruíssem, também acontecerá na luta final do Armagedom.

Quando todos os governantes da Terra, sob a liderança do anticristo, cercarem Jerusalém, e Israel estiver na maior angústia e aflição, e a tribulação tiver atingido o seu clímax, eis que o Senhor Jesus Cristo em Pessoa virá para salvá-lo. É como está escrito no livro do profeta Zacarias:

"Então, sairá o Senhor e pelejará contra essas nações, como pelejou no dia da batalha. Esta será a praga com que o Senhor ferirá a todos os povos que guerrearem contra Jerusalém: a sua carne se apodrecerá, estando eles de pé, apodrecer-se-lhes-ão os olhos nas suas órbitas, e lhes apodrecerá a língua na boca. Naquele dia, também haverá da parte do Senhor grande confusão entre eles; cada um agarrará a mão do seu próximo, cada um levantará a mão contra o seu próximo." Zacarias 14.3;12-13
A partir daí, Israel reconhecerá o Senhor Jesus como o seu Messias tão esperado. O profeta Joel faz referência a isto quando diz:
"Levantem-se as nações e sigam para o vale de Josafá; porque ali Me assentarei para julgar todas as nações em redor. Lançai a foice, porque está madura a seara; vinde, pisai, porque o lagar está cheio, os seus compartimentos transbordam, porquanto a sua malícia é grande. Multidões, multidões no vale da Decisão! Porque o Dia do Senhor está perto, no vale da Decisão." Joel 3.12-14
A disputa final no Armagedom será travada entre Cristo e o anticristo, e o resultado já foi anunciado na sétima trombeta apocalíptica: "O sétimo anjo tocou a trombeta, e houve no céu grandes vozes, dizendo: O reino do mundo se tornou de Nosso Senhor e do seu Cristo, e Ele reinará pelos séculos dos séculos." Apocalipse 11.15.

Esta foi a proclamação, o anúncio do reinado do nosso Senhor Jesus Cristo sobre os reinos deste mundo. Mas é aqui, no décimo sexto capítulo do Apocalipse, que acontece o cumprimento profético, após a batalha do Armagedom.
É interessante notarmos que em todo o Novo Testamento a palavra "aleluia" é citada apenas quatro vezes. Por três vezes é entoada nos juízos sobre a Babilônia, e uma vez após a batalha do Armagedom, quando então o Senhor Jesus Cristo assume o reinado da Terra e dá início às bodas do Cordeiro. O apóstolo João assim descreve:

"Saiu uma voz do trono, exclamando: Dai louvores ao nosso Deus, todos os Seus servos, os que O temeis, os pequenos e os grandes. Então, ouvi uma como voz de numerosa multidão, como de muitas águas e como de fortes trovões, dizendo: Aleluia! Pois reina o Senhor, Nosso Deus, o Todo-Poderoso. Alegremo-nos, exultemos e demos-Lhe a glória, porque são chegadas às bodas do Cordeiro, cuja esposa a si mesma já se ataviou." Apocalipse 19.5-7.

As vestiduras brancas


O Senhor Jesus Cristo estabelecerá o Seu Reino em Israel e de Jerusalém exercerá o Seu reinado de mil anos de paz sobre o mundo. A razão pela qual até hoje Israel foi incapaz de entender isto se deve simplesmente ao fato de que está escrito: "Porque não quero, irmãos, que ignoreis este mistério (para que não sejais presumidos em vós mesmos) que veio endurecimento em parte a Israel, até que haja entrado a plenitude dos gentios."Romanos 11.25.
Quer dizer que a cegueira de Israel vai durar até o momento em que se alcançar a plenitude dos gentios, ou seja, até o momento em que o último dentre as nações tiver os olhos abertos.

Então acontecerá o arrebatamento da Igreja, e, em seguida, começará a Grande Tribulação, com os seus juízos e a grande batalha final no Armagedom. Daí o Senhor Jesus Cristo voltará e Israel se converterá a Ele:
"... e se dirigem aos reis do mundo inteiro com o fim de ajuntá-los para a peleja do grande Dia do Deus Todo-Poderoso. (Eis que venho como vem o ladrão. Bem-aventurado aquele que vigia e guarda as suas vestes, para que não ande nu, e não se veja a sua vergonha.) Então, os ajuntaram no lugar que em hebraico se chama Armagedom." Apocalipse 16.14-16.
O Dia do Senhor será uma surpresa! E quem não estiver vestido vai ficar para ser testemunha dos juízos apocalípticos. E não basta qualquer vestidura não! Tem de ser vestidura branca, lavada no sangue de Jesus!
Infelizmente, muitos que têm frequentado as igrejas evangélicas estão cobertos apenas por vestiduras religiosas, doutrinárias, denominacionais; enfim, por vestiduras que cobrem apenas a sua vergonha diante dos seus semelhantes, mas não diante de Deus.
Suas mentes e corações estão entorpecidos com as novidades doutrinárias do espírito do anticristo desses últimos dias. Coitados! Eles têm bebido do cálice do engano, e certamente serão pegos de surpresa no grande Dia do Senhor.

Por causa disso o apóstolo João, dirigido pelo Espírito Santo, diz: "Amados, não deis crédito a qualquer espírito; antes, provai os espíritos se procedem de Deus..." 1 João 4.1
Cremos que a única forma de conferirmos se estamos usando vestiduras brancas, lavadas no sangue do Cordeiro de Deus, é perguntando a nós mesmos que benefícios a nossa fé nos tem trazido.


Se o espírito que há em nós é de Deus, quais são os resultados na nossa vida? Existe amor e consideração em nós pelos perdidos? Há paz no nosso coração? Existe alegria do Espírito de Deus na nossa vida, apesar dos problemas circunstanciais? Temos vitória sobre o pecado?
Muitos são os "cristãos" que têm tentado compensar os seus fracassos cotidianos trabalhando na igreja. Bem-aventurado é aquele que vigia e guarda as suas vestes lavadas no sangue do Senhor Jesus, para que não ande nu e não se veja a sua vergonha.
Em outras palavras, bem-aventurado aquele que mantém vigilância sobre o coração, para não deixá-lo se corromper com este mundo, para não se manifestar o seu pecado, a sua nudez.

A sexta taça


"Derramou o sexto a sua taça sobre o grande rio Eufrates, cujas águas secaram, para que se preparasse o caminho dos reis que vêm do lado do nascimento do sol. Então, vi sair da boca do dragão, da boca da besta e da boca do falso profeta três espíritos imundos semelhantes a rãs; porque eles são espíritos de demônios, operadores de sinais, e se dirigem aos reis do mundo inteiro com o fim de ajuntá-los para a peleja do grande Dia do Deus Todo-Poderoso.
(Eis que venho como vem o ladrão. Bem-aventurado aquele que vigia e guarda as suas vestes, para que não ande nu, e não se veja a sua vergonha.) Então, os ajuntaram no lugar que em hebraico se chama Armagedom." Apocalipse 16.12-16.


O derramamento da sexta taça da cólera tem uma profunda consequência geopolítica e profética. Para entender o conteúdo deste juízo, é preciso conhecer o sentido físico do rio Eufrates. Ele é o maior e mais importante rio da Ásia ocidental; nasce nas montanhas da Armênia, percorre aproximadamente 2.760 km e desemboca no Golfo Pérsico, formando a fronteira natural e protetora entre Israel e os povos a leste. É um dos quatro braços do rio que saía do Jardim do Éden (Gênesis 2.14). Além disso, ele foi o limite referencial das terras prometidas por Deus aos descendentes de Abraão: "Naquele mesmo dia, fez o Senhor aliança com Abrão, dizendo: À tua descendência dei esta terra, desde o rio do Egito até ao grande rio Eufrates." Gênesis 15.18
Tanto o Jardim do Éden, onde a raça humana teve sua origem, quanto Babel, onde o governo humano começou a sua rebelião contra Deus, estavam no vale do Eufrates. Assim, a história humana chegará ao seu fim no mesmo lugar onde teve o seu início.
O derramamento da sexta taça sobre o rio Eufrates fê-lo secar, e por duas vezes aconteceu o mesmo diante do povo de Israel, quando estava rumando para a Terra Prometida. Tanto o mar Vermelho quanto o rio Jordão secaram diante do povo de Deus. No caso do mar Vermelho, para Israel significou a sua libertação da escravidão egípcia, mas para o Egito, juízo e destruição. Quando o rio Jordão secou por um momento, Israel pôde finalmente passar a pé enxuto e entrar na Terra Prometida, depois de quarenta anos vagando pelo deserto. Isso significou para Israel a sua própria terra, mas para os habitantes de Canaã, juízo e destruição. Ora, o secar do rio Eufrates também tem um sentido especial: estando seco, deixará de existir como fronteira protetora. Com isso, desaparece a barreira aos povos do lado do nascimento do sol, e então Israel correrá o maior perigo de sua existência. Já vimos que há quatro anjos da guerra amarrados junto ao rio Eufrates, e têm de ser soltos ali: "... Solta os quatro anjos que se encontram atados junto ao grande rio Eufrates. Foram, então, soltos os quatro anjos que se achavam preparados para a hora, o dia, o mês e o ano, para que matassem a terça parte dos homens." Apocalipse 9.14-15.

A consequência disso é uma catástrofe nuclear. Mas aqui, por ocasião do derramamento da sexta taça da cólera de Deus, os reis que vêm do lado do nascimento do sol são atraídos para Israel pelo poder irresistível dos espíritos imundos, provenientes da trindade satânica. E ali, então, se dará o Armagedom!



E qual a razão de todos os reis da Terra se unirem contra Jerusalém? É notório que, se os espíritos imundos oriundos do diabo, do anticristo e do falso profeta não dirigissem os reis da Terra contra Israel, estes jamais iriam se juntar contra um país de dimensões tão insignificantes. Bastariam apenas alguns países da Europa ou da Ásia para fazer frente a Israel. Porém, o objetivo satânico não será econômico, fronteiriço ou ideológico, mas, sim, o fato de que lá eles estarão se confrontando com o próprio Deus e com o Seu Filho Jesus Cristo.
Parece absurdo, mas é isso mesmo que está profetizado. O diabo juntará todas as nações do mundo para tentar fazer frente ao Senhor Deus e ao Seu Ungido. Esse intento está exatamente dentro dos planos de Deus. E é justamente aí que o Senhor Jesus aparecerá pessoalmente com as Suas milícias celestiais. O salmista profetizou, dizendo: "Por que se enfurecem os gentios e os povos imaginam coisas vãs? Os reis da terra se levantam, e os príncipes conspiram contra  o Senhor e contra o Seu Ungido, dizendo: Rompamos os Seus laços e sacudamos de nós as suas algemas." Salmos 2.1-3
E o profeta Zacarias: "Porque eu ajuntarei todas as nações para a peleja contra Jerusalém; e a cidade será tomada, e as casas serão saqueadas, e as mulheres, forçadas; metade da cidade sairá para o cativeiro, mas o restante do povo não será expulso da cidade. Então, sairá o Senhor e pelejará contra essas nações, como pelejou no dia da batalha. Naquele dia, estarão os Seus pés sobre o monte das Oliveiras, que está defronte de Jerusalém para o oriente..." Zacarias 14.2-4
Além disso, está escrito: "E vi a besta e os reis da terra, com os seus exércitos, congregados para pelejarem contra aquele que estava montado no cavalo e contra o seu exército." Apocalipse 19.19
O diabo conhece o seu tempo e sabe que pouco tempo resta para o seu reino neste mundo; quando então surgirá o Reino eterno do Senhor Jesus Cristo.
O ressurgimento de Israel em 1948, como nação independente, é o sinal mais claro e evidente disso. Israel se encontra em dores de parto para a revelação do Reino do Senhor Jesus na Terra, quando O reconhecerá como o seu Messias tão esperado. Daí, será instalado um Estado teocrático, um regime no qual as pessoas são governadas pelo próprio Deus, como aconteceu com os filhos de Israel antes do rei Saul. Por isso satanás ajuntará os povos, para impedir por mais tempo possível o estabelecimento desse Reino. Razão pela qual já existe atualmente um ódio ideológico mundial contra tudo que é de Israel ou que se refere a ele.

Satanás envidará todos os esforços possíveis para que os reinos da Terra estejam preparados para a batalha do Armagedom. Ele tem conhecimento de que será inútil unir toda e qualquer força contra o Senhor Jesus, mas mesmo assim ele o fará. Aliás, o diabo e seus demônios têm uma virtude que, na maioria das vezes, falta em muitos convertidos: são perseverantes e não desistem facilmente.

Por que os espíritos imundos são comparados às rãs? Sabemos que as rãs são estranhos seres anfíbios que vivem tanto nas escuras e enlameadas profundezas como em solo firme sob o sol. Elas têm em seus olhos grandes e no som que produzem desproporcional características sem igual. É provável que os espíritos imundos sejam assemelhados a elas pelo fato de viverem tanto em terra como na água e poderem se locomover com extrema agilidade.


Como os espíritos não têm corpo físico, podem se locomover com rapidez e tomar posse de corpos que não estejam sujeitos ao senhorio do Senhor Jesus Cristo. E, como a humanidade estará sujeita ao anticristo, será fácil para esses espíritos imundos cumprirem a missão ao tomarem posse dos líderes de todas as nações e dirigi-los para o grande confronto do Armagedom.

..... ◦ ◦ ◦  ◦ ◦◦ ◦

Observações por:   Blog Heavenly Heavenly


É verdade que não existe esperança para aquele que morre sem Jesus. E nem mesmo poderia haver. Pois o Senhor Jesus é o Caminho e a Verdade e, a Vida.

E não existe escândalo que possa anular as promessas vivas do Senhor Deus, para com aquele que n'Ele vive. Ora, todos quantos estão em Jesus, estão instruídos acerca de todos os escândalos. Mas ...
Quem tem ouvidos para ouvir? ]

"Assim como, no meio do povo, surgiram falsos profetas, assim também haverá entre vós falsos mestres, os quais introduzirão, dissimuladamente, heresias destruidoras, até ao ponto de renegarem o Soberano Senhor que os resgatou, trazendo sobre si mesmos repentina destruição.

E muitos seguirão as suas práticas libertinas, e, por causa deles, será infamado o Caminho da Verdade; também, movidos por avareza, farão comércio de vós, com palavras fictícias; para eles o juízo lavrado há longo tempo não tarda, e a sua destruição não dorme.



Ora, se Deus não poupou anjos quando pecaram, antes, precipitando-os no inferno os entregou a abismos de trevas, reservando-os para juízo;

e não poupou o mundo antigo, mas preservou a Noé, pregador da justiça, e mais sete pessoas, quando fez vir o dilúvio sobre o mundo de ímpios;


e, reduzindo a cinzas as cidades de Sodoma e Gomorra, ordenou-as à ruína completa, tendo-as posto como exemplo a quantos venham a viver impiamente; e livrou o justo Ló, afligido pelo procedimento libertino daqueles insubordinados (porque este justo, pelo que via e ouvia quando habitava entre eles, atormentava a sua alma justa, cada dia, por causa das obras iníquas daqueles), é porque o Senhor sabe livrar da provação os piedosos e reservar, sob castigo, os injustos para o dia de juízo,


especialmente aqueles que, seguindo a carne, andam em imundas paixões e menosprezam qualquer governo. Atrevidos, arrogantes, não temem difamar autoridades superiores, ao passo que anjos, embora maiores em força e poder, não proferem contra elas juízo infamante na Presença do Senhor.



Esses, todavia, como brutos irracionais, naturalmente feitos para presa e destruição, falando mal daquilo em que são ignorantes, na sua destruição também hão de ser destruídos, recebendo injustiça por salário da injustiça que praticam. Considerando como prazer a sua luxúria carnal em pleno dia, quais nódoas e deformidades, eles se regalam nas suas próprias mistificações, enquanto banqueteiam junto convosco; tendo os olhos cheios de adultério e insaciáveis no pecado, engodando almas inconstantes, tendo coração exercitado na avareza, filhos malditos;

abandonando o reto Caminho, se extraviaram, seguindo pelo caminho de Balaão, filho de Beor, que amou o prêmio da injustiça (recebeu, porém, castigo da sua transgressão, a saber, um mudo animal de carga, falando com voz humana, refreou a insensatez do profeta).

Esses tais são como fonte sem água, como névoas impelidas por temporal. Para eles está reservada a negridão das trevas; porquanto, proferindo palavras jactanciosas de vaidade, engodam com paixões carnais, por suas libertinagens, aqueles que estavam prestes a fugir dos que andam no erro,


prometendo-lhes liberdade, quando eles mesmos são escravos da corrupção, pois aquele que é vencido fica escravo do vencedor.


Portanto, se, depois de terem escapado das contaminações do mundo mediante o conhecimento do Senhor e Salvador Jesus Cristo, se deixam enredar de novo e são vencidos, tornou-se o seu último estado pior que o primeiro.

Pois melhor lhes fora nunca tivessem conhecido o caminho da justiça do que, após conhecê-lo, volverem-se para trás, apartando-se do santo mandamento que lhes fora dado.

Com eles aconteceu o que diz certo adágio verdadeiro: O cão voltou ao seu próprio vômito; e: A porca lavada voltou a revolver-se no lamaçal.[2 PEDRO 2:1-22].

Os salvos em Cristo Jesus irão reinar com Ele,  o Rei da Glória!. E viverão eternamente com o SENHOR!.

"Se habita em vós o Espírito d'Aquele que ressuscitou a Jesus dentre os mortos, Esse mesmo que ressuscitou a Cristo Jesus dentre os mortos vivificará também o vosso corpo mortal, por meio do Seu Espírito, que em vós habita.[ROMANOS 8:11].


Por isso é essencial considerar  as verdades eternas.


"Vós, porém, não estais na carne, mas no Espírito, se, de fato, o Espírito de Cristo habita em vós. E, se alguém não tem o Espírito de Cristo, esse tal não é d'Ele." [ROMANOS 8:9].


O vivificar o corpo mortal, bem sabemos, diz respeito a situação dos mortos em Cristo. Mas quem são estes, que dormem no Senhor? Ora, são os que morreram e os que morrem vivendo em sua fé em Jesus. 

Assim se dá com todos os que morreram e morrem antes do arrebatamento, visto que o instante da morte vem para todos, assim como o instante em que cada um veio à luz, sendo-lhes, o instante de seu nascimento.

Acontece no mundo, de algumas pessoas ainda que sinceras, seguirem ensinos de demônios no que concerne aos que dormem no Senhor, diga-se, também nisto. Pois acreditam dormir no Senhor, enquanto vivos. Quando na verdade, são acometidos por espírito imundo.


Ora, o diabo tentaria enganar, se possível, os próprios eleitos. E todos sabem, o mundo inteiro sabe que o Senhor Jesus, o Rei da Glória está vindo
ELE, o Senhor está chegando.

Com isso, o diabo tem saído a enganar até os sinceros. Porém, de que serve toda a sinceridade de um coração, se não é possível
servir a dois senhores? 


"Ora, ainda vos declaramos, por Palavra do Senhor, isto: nós, os vivos, os que ficarmos até à vinda do Senhor, de modo algum precederemos os que dormem

Porquanto o Senhor mesmo, dada a Sua Palavra de ordem, ouvida a voz do arcanjo, e ressoada a trombeta de Deus, descerá dos céus, e os mortos em Cristo ressuscitarão primeiro;

depois, nós, os vivos, os que ficarmos, seremos arrebatados juntamente com eles, entre nuvens, para o encontro do Senhor nos ares, e, assim, estaremos para sempre com o SenhorConsolai-vos, pois, uns aos outros com estas palavras." [1 TESSALONICENSES 4:15-18].

... ◦ ◦ ◦  ◦ ◦◦ ◦





..... ◦ ◦ ◦  ◦ ◦◦ ◦ 


... ◦ ◦ ◦◦ ◦ ◦◦◦ 
... ◦ ◦ ◦  ◦ ◦◦ ◦Livro - Estudo do Apocalipse  ◦ ◦ ◦  ◦ ◦◦ ◦

 ◦ ◦ ◦  ◦ ◦◦ ◦
..... ◦ ◦ ◦  ◦ ◦◦ ◦ 

ESTUDO DO APOCALIPSE [texto 087] A segunda e a terceira taças A Quarta Taça Os flagelos da quinta taça

..... ◦ ◦ ◦  ◦ ◦◦ ◦ 

ESTUDO DO APOCALIPSE   A segunda e a terceira taças   _ texto 087




Em contraste com o juízo da segunda trombeta, a qual destrói a terça parte da criação que tinha vida no mar, o juízo da segunda taça atinge todo ser vivente que há no mar: "Derramou o segundo a sua taça no mar, e este se tornou em sangue como de morto, e morreu todo ser vivente que havia no mar." Apocalipse 16.3
A expressão "sangue como de morto" significa que este sangue não é mais portador de vida, mas morto, coagulado e malcheiroso. Os gigantescos oceanos se tornarão como cadáveres em lenta putrefação.
Aqueles que hoje pagam muito mais caro para viverem junto ao mar estarão fugindo diante da repugnância apresentada por ele, com o derramamento desta taça. Além disso, e o que é pior, todo alimento oriundo do mar estará destruído. Mas isto ainda não é o fim!

A Terceira Taça
"Derramou o terceiro a sua taça nos rios e nas fontes das águas, e se tornaram em sangue. Então, ouvi o anjo das águas dizendo: Tu és justo, Tu que és e que eras, o Santo, pois julgaste estas coisas; porquanto derramaram sangue de santos e de profetas, também sangue lhes tens dado a beber; são dignos disso. Ouvi do altar que se dizia: Certamente, ó Senhor Deus, Todo- Poderoso, verdadeiros e justos são os Teus juízos." Apocalipse 16.4-7
Novamente temos um paralelo com uma das dez pragas que vieram sobre o Egito, que no caso foi a primeira praga, conforme diz o texto sagrado:
"Assim diz o Senhor: Nisto saberás que eu sou o Senhor: com este bordão que tenho na mão ferirei as águas do rio, e se tornarão em sangue. Os peixes que estão no rio morrerão, o rio cheirará mal, e os egípcios terão nojo de beber água do rio.


Disse mais o Senhor a Moisés: Dize a Arão: toma o teu bordão e estende a mão sobre as águas do Egito, sobre os seus rios, sobre os seus canais, sobre as suas lagoas e sobre todos os seus reservatórios, para que se tornem em sangue; haja sangue em toda a terra do Egito, tanto nos vasos de madeira como nos de pedra.

Fizeram Moisés e Arão como o Senhor lhes havia ordenado: Arão, levantando o bordão, feriu as águas que estavam no rio, à vista de Faraó e seus oficiais; e toda a água do rio se tornou em sangue. De sorte que os peixes que estavam no rio morreram, o rio cheirou mal, e os egípcios não podiam beber a água do rio; e houve sangue por toda a terra do Egito." Êxodo 7.17-21

Com o advento desta praga, os egípcios tiveram uma alternativa: cavar poços artesianos. E também no que diz respeito ao juízo da terceira trombeta, apenas um terço de toda a água foi contaminada pelo absinto.
Mas aqui, nesta terceira taça da cólera de Deus, todas as fontes de água na Terra são atingidas, e ninguém em todo o mundo terá o direito de beber água! As consequências deste juízo são imprevisíveis, pois nunca, em toda a história do planeta, aconteceu tamanha destruição.
Imaginemos, por exemplo, o desespero da humanidade por um copo de água. Mas em vez disto, ela terá sangue! É como está escrito: "porquanto derramaram sangue de santos e de profetas, também sangue lhes tens dado a beber; são dignos disso." Apocalipse 16.6.


Toda a água do mundo será transformada em sangue! A humanidade anticristã e idólatra merecerá este castigo, pois o sangue de santos (Igreja) e dos profetas (Israel) foi derramado injustamente.
Milhões de cristãos foram mortos durante a Inquisição na Europa. Da mesma forma na Palestina, quando expedições de mercenários, financiadas pela Babilônia, invadiram a Terra Santa, tentando tomar posse de Jerusalém, para que lá fosse estabelecido o trono do seu líder supremo, foram assassinados cristãos, judeus e muçulmanos.
Além disso, há o sangue de seis milhões de judeus, derramado por ordem de Hitler, também financiado pela Babilônia. Enfim, todo esse mar de sangue do passado, que se entranhou pela terra adentro, agora é trazido à tona pela justiça de Deus, e é dado a beber àqueles que o derramaram. E o mesmo anjo executor deste juízo louva e glorifica a Deus por Sua perfeita justiça, dizendo: "... Tu és justo, Tu que és e que eras, o Santo, pois julgaste estas coisas; porquanto derramaram sangue de santos e de profetas, também sangue lhes tens dado a beber; são dignos disso." Apocalipse 16.5-6.


E, do interior do altar, o apóstolo João ouviu uma voz, que dizia: "... Certamente, ó Senhor Deus, Todo-Poderoso, verdadeiros e justos são os Teus juízos." Apocalipse 16.7
Este altar é o altar do holocausto, a cruz do Calvário, onde a justiça e a santidade de Deus foram anunciadas em alta voz, pela boca do Filho de Deus, o Senhor Jesus Cristo: "Quando, pois, Jesus tomou o vinagre, disse: Está consumado! E, inclinando a cabeça, rendeu o espírito." João 19.30
É como se o Filho, dirigindo-Se ao Pai, dissesse: "Meu Pai, esgotamos todos os recursos para evitar que a humanidade passasse por este juízo. Nós oferecemos a ela gratuitamente o melhor, e mesmo assim ela rejeitou." Portanto, "... Certamente, ó Senhor Deus, Todo-Poderoso, verdadeiros e justos são os Teus juízos." Apocalipse 16.7.


A Quarta Taça


"O quarto anjo derramou a sua taça sobre o sol, e foi-lhe dado queimar os homens com fogo. Com efeito, os homens se queimaram com o intenso calor, e blasfemaram o nome de Deus, que tem autoridade sobre estes flagelos, e nem se arrependeram para Lhe darem glória." Apocalipse 16.8-9
Temos outro paralelo com o juízo da quarta trombeta, que também atingiu o sol. A diferença é que nesta quarta taça da cólera de Deus todo o sol é atingido, e não apenas a sua terça parte.
E, como consequência do juízo da quarta trombeta, também neste juízo da taça, mesmo diante do caos, os homens não se arrependeram dos seus caminhos, nem deram glórias a Deus.
Muitas vezes Deus permite que cheguemos a situações difíceis, justamente para que venhamos a reconhecer os nossos caminhos errados e nos arrepender com sinceridade.

Mas, infelizmente, nem todos aceitam isso como um despertar divino. E aí acontece o escrito: "O homem que muitas vezes repreendido endurece a cerviz será quebrantado de repente sem que haja cura." Provérbios 29.1.

O juízo da quarta taça é um quebrantamento repentino, mas sem chance nenhuma de cura. Ao ser atingido totalmente, o sol emitirá calor suficiente para impor aos seres humanos queimaduras até de primeiro grau, não a ponto de matá-los, mas fará com que sintam dores agonizantes.



Isto lhes dará a chance de pelo menos reconhecerem a autoridade de Deus sobre aqueles flagelos, haja vista que o somatório desses juízos vai se acumulando. Mas mesmo assim, diante de tamanha agonia, sofrimento e dor, os homens não se humilharão diante de Deus; pelo contrário, blasfemarão diante do nome do Senhor!

A Ciência registra que há um balanceamento exato em todo o universo, de modo que tudo funciona com perfeita exatidão. E para que possa haver vida na Terra devem ser cumpridas inúmeras condições, as quais são sincronizadas com tamanha exatidão matemática, que de nenhum modo poderiam estar coordenadas por acaso.
A Terra gira em torno do seu próprio eixo a uma velocidade de 1.600Km/h. Se ela o fizesse somente a 160Km/h, um dia teria duzentas e quarenta horas. Isto significa que o calor do sol, em um dia tão longo, queimaria a vegetação, e aquilo que eventualmente sobrevivesse morreria de frio na longa noite.
O sol, que é a nossa fonte de vida, tem uma temperatura superficial de aproximadamente seis mil graus centígrados, e a Terra está distante dele justamente o suficiente para que este calor não esquente nem mais nem menos do que exige a vida neste planeta.
Se, por exemplo, o sol enviasse a metade dos seus raios, morreríamos de frio; se enviasse a metade a mais, queimaríamos. Vemos que o poder de Deus regula até o calor exato que o sol deve emitir sobre a Terra.


Outro exemplo do poder glorioso de Deus é o fato de que a inclinação do eixo da Terra, de vinte e três graus em relação à sua órbita, tem por consequência as estações do ano.
Se não houvesse esta inclinação, os vapores oceânicos se deslocariam para o Norte e para o Sul, e formariam continentes inteiros de gelo. Quem toma conhecimento destes mínimos fatos da criação de Deus compreende o quanto o ser humano é dependente e insignificante diante da majestade do seu Criador.


Os flagelos da quinta taça 


"Derramou o quinto a sua taça sobre o trono da besta, cujo reino se tornou em trevas, e os homens remordiam a língua por causa da dor que sentiam e blasfemaram o Deus do céu por causa das angústias e das úlceras que sofriam; e não se arrependeram de suas obras." Apocalipse 16.10-11
Este flagelo tem muito a ver com o juízo da primeira taça, mas com uma grande diferença: as úlceras da primeira taça não impunham as mesmas dores que as desta quinta taça.
Aqui há uma referência clara às pessoas que sentiam tantas dores, que chegavam a ponto de morderem a própria língua. E nem mesmo chegando aos limites do sofrimento e da dor elas se humilham diante de Deus; pelo contrário, quanto maior é a angústia, maior é a blasfêmia contra Deus!

Fica claro também o seguinte: a simples crença em Deus não traz nenhum benefício! Veja que toda essa gente, gemendo diante das úlceras dolorosas, também cria em Deus, porque se não cresse não teria razão de blasfemar contra Ele.
Sobre isto, diz a Bíblia: "Crês, tu, que Deus é um só? Fazes bem. Até os demônios creem e tremem." (Tiago 2.19) A mesma coisa tem acontecido com a maioria das pessoas que crê em Deus mas continua vivendo uma vida totalmente contrária à Sua Palavra.

Muitos são devassos; imorais; idólatras; ladrões; mentirosos; adúlteros; enfim, manifestam um caráter comprometido com as trevas. E ainda assim, quando vêm as tribulações, têm o descaramento de dizer que não sabem o porquê de tanto sofrimento na sua vida, se têm crido em Deus e não fazem mal a ninguém.

Repito: a simples crença em Deus não traz nenhum benefício! Voltando ao Apocalipse, verifica-se também que embora o cálice da cólera divina tenha sido derramado sobre o trono da besta, parece não atingir diretamente a própria besta ou o anticristo, mas somente o seu reino.
Talvez a razão de o anticristo não ser logo atingido com estes juízos se deva ao fato de que primeiro o Senhor queira fazê-lo sofrer com as derrotas em todo o seu reinado de trevas, em "doses homeopáticas", ou seja, deixando o seu julgamento para o final de tudo.


Se o dragão, o anticristo e o falso profeta fossem logo destruídos com os primeiros juízos, então a derrota deles teria um efeito menor. Mas com o desenrolar dos juízos, o poder do diabo, através da primeira besta, vai se desfazendo como o gelo diante do calor.
Com esta quinta taça é atingido o centro do poder do império anticristão. A concentração do poder do anticristo é atingida de tal forma que todo o seu império se transforma em trevas, isto é, todo o seu domínio.
É como aconteceu no Egito, por ocasião da nona praga. Naquela ocasião, diz o texto sagrado: "não viram uns aos outros, e ninguém se levantou do seu lugar por três dias..." Êxodo 10.23
Isaías profetizou: "Porque eis que as trevas cobrem a terra, e a escuridão, os povos; mas sobre ti aparece resplendente o Senhor, e a Sua glória se vê sobre ti." Isaías 60.2
Também o profeta Joel disse: "O sol se converterá em trevas, e a lua, em sangue, antes que venha o grande e terrível Dia do Senhor." Joel 2.31

A região limitada pelo império do anticristo estará completamente em trevas, e aqueles que o seguirem também. Isto levará os seus adoradores a se decepcionarem, tendo em vista que ele não poderá intervir para impedir ou minorar estas trevas.


..... ◦ ◦ ◦  ◦ ◦◦ ◦

Observações por:   Blog Heavenly Heavenly


Muitas pessoas dizem que o inferno é aqui mesmo, encima da terra. E que a morte é apenas o fim. O fim de toda dor.

É um raciocínio realmente considerável. Mas não é, verdadeiro. Considerável, por assemelhar a vida encima da terra com um inferno. Pois está escrito, que a nossa luta não é contra a carne e o sangue.


Assim, o mundo tem a aparência espiritual de sua forma real. A qual está no inferno, este, embaixo da terra.



"Para o sábio há o caminho da vida que o leva para cima, a fim de evitar o inferno, embaixo.[ PROVÉRBIOS 15:24].
... ◦ ◦ ◦  ◦ ◦◦ ◦
..... ◦ ◦ ◦  ◦ ◦◦ ◦ 




... ◦ ◦ ◦  ◦ ◦◦ ◦
... ◦ ◦ ◦  ◦ ◦◦ ◦Livro - Estudo do Apocalipse ... ◦ ◦ ◦  ◦ ◦◦ ◦
... ◦ ◦ ◦  ◦ ◦◦ ◦
..... ◦ ◦ ◦  ◦ ◦◦ ◦