Heavenly Heavenly !..

A verdade? A verdade não é religião e não é o que fundamenta a ética, por sua vez imbuída de conceitualizações, justas e injustas. E sim, é verdade que o Altíssimo Senhor Deus, em Cristo Jesus, pelo Espírito do SENHOR, não tem nenhum vínculo com religião alguma, tampouco com o ecumenismo e a paz mundial que muitas pessoas pensam estar construindo. A verdade não é religião, tampouco a religião é a união pelo amor da verdade. Ao contrário, é a união pelo amor da mentira. As comprovações desta verdade? Todas as injustiças com suas inverdades. .◦◦◦ ◦ ◦ ◦::.

Translate

Estudo do Apocalipse [texto068] Falsos cristãos

..... ◦ ◦ ◦  ◦ ◦◦ ◦ 

ESTUDO DO APOCALIPSE  Falsos cristãos _ texto 068



Sabemos, por exemplo, que Judas Iscariotes traiu o Senhor Jesus; por isso, foi excluído do grupo dos doze apóstolos.

Ele, porém, esteve com o Senhor durante todo o Seu ministério terreno. Por que ele acabou traindo o Senhor, apesar de ter tido o privilégio de ver as maravilhas de Deus com os seus próprios olhos?
O que acontece é que o seu mau caráter não havia saído de seu interior. Ele nunca havia se convertido, mas sim se convencido ao Senhor, por causa dos milagres que testemunhou. E quando a oportunidade lhe apareceu, a sua natureza maligna revelou quem ele realmente era: um instrumento do diabo.

No perfil de cinco das sete igrejas da Ásia, quando o Senhor Jesus lhes descobre a nudez, também verificamos a indecência de caráter. Para algumas há elogios e repreensões; para outras, apenas represálias; mas para Esmirna e Filadélfia há apenas elogios.
Ora, talvez essa substituição da tribo de Dã seja um alerta para a Igreja, ou para as pessoas que têm apenas fachada cristã, isto é, aquelas que no seu exterior apresentam todas as características cristãs, mas no íntimo, no coração, não têm nada a ver com o Senhor Jesus Cristo.

Tais pessoas são convencidas à fé cristã, e não convertidas a ela. Talvez o fato de pertencerem a uma denominação cristã, de darem suas ofertas e de até serem fiéis nos dízimos, torne-as convictas de que os seus nomes estão arrolados no Livro da Vida.

Os seus frutos, todavia, são totalmente avessos aos do Espírito Santo. O Senhor Jesus disse: “Porque vos digo que, se a vossa justiça não exceder em muito a dos escribas e fariseus, jamais entrareis no reino dos céus” (Mateus 5:20).

Cremos que a exclusão da tribo de Dã representa também a exclusão de muita gente que pensa que participará das bodas do Cordeiro.
No tempo da juíza Débora, Israel teve uma brilhante vitória sobre os cananeus. Por causa disso, ela entoou um cântico de triunfo, referindo se à coragem e bravura das tribos de Israel, que participaram daquela batalha, com exceção de apenas uma: a tribo de Dã.

Para com esta tribo, ela interrompe o seu cântico e pergunta: “...e Dã, por que se deteve junto a seus navios? Aser se assentou nas costas do mar e repousou nas suas baías” (Juízes 5:17).
Quer dizer, a tribo de Dã fugiu da luta, mesmo sendo uma das mais fortes de Israel. Dã simboliza o grupo de cristãos falsos e covardes.

O seguidor do Senhor Jesus Cristo tem dentro de si o caráter dEle. Quando a pessoa mostra covardia diante da luta é porque não está absolutamente segura da sua fé cristã. Ela mantém a sua fachada ilusória de cristã enquanto tudo vai bem, mas quando surgem as batalhas, ela se acovarda e foge.

Assim foi com Judas Iscariotes. Ele era um judeu como os demais apóstolos; portanto, do mesmo povo do Senhor. No entanto, veio a ser o traidor de Jesus. Cremos que este será também o perfil do anticristo: um traidor da nação de Israel; um judeu convertido à Babilônia, que chegará a ser o seu líder supremo. 

Então, manifestar-se-á nele a natureza do anticristo, o perseguidor implacável dos cristãos convertidos. Devemos estar atentos para a eleição do próximo líder máximo da Babilônia. Se ele tiver origens judaicas, então é certo que será o próprio anticristo.

A substituição da tribo de Dã pela tribo de Manassés deve ter também esse sentido, pois o anticristo deverá ser um judeu natural, pertencendo a uma das tribos de Israel.
A tribo de Dã é justamente aquela que tem todas as características para gerar o anticristo. Não foi à toa que Jacó, o seu pai, chamou-o de “serpente e víbora”. 


..... ◦ ◦ ◦  ◦ ◦◦ ◦

Observações por:   Blog Heavenly Heavenly


"O servo não se emendará com palavras, porque, ainda que entenda, não obedecerá.[PROVÉRBIOS  29:19].

É necessário voltar-se, verdadeiramente para o Senhor Deus, a fim de que possa ser nova criatura, de verdade. Pois, o Altíssimo não saberia o que está dentro de um coração?


"O Senhor disse: Visto que este povo se aproxima de mim e com a sua boca e com os seus lábios me honra, mas o seu coração está longe de mim, e o seu temor para comigo consiste só em mandamentos de homens, que maquinalmente aprendeu, 
continuarei a fazer obra maravilhosa e um portento; de maneira que a sabedoria dos seus sábios perecerá, e a prudência dos seus prudentes se esconderá.

Ai dos que escondem profundamente o seu propósito do SENHOR, e as suas próprias obras fazem às escuras, e dizem: Quem nos vê? Quem nos conhece?
Que perversidade a vossa! Como se o oleiro fosse igual ao barro, e a obra dissesse do seu artífice: Ele não me fez; e a cousa feita dissesse do seu oleiro: Ele nada sabe.
[ISAÍAS  29:13-16].
... ◦ ◦ ◦  ◦ ◦◦ ◦
..... ◦ ◦ ◦  ◦ ◦◦ ◦ 





... ◦ ◦ ◦  ◦ ◦◦ ◦Livro - Estudo do Apocalipse 
http://www.arcacenter.com.br/livros/estudos-biblicos/estudo-do-apocalipse-volume-unico.html
..... ◦ ◦ ◦  ◦ ◦◦ ◦ 

Estudo do Apocalipse [texto067] A visão dos mártires na glória

..... ◦ ◦ ◦  ◦ ◦◦ ◦ 

ESTUDO DO APOCALIPSE  
A visão dos mártires na glória  _ texto 067



“Depois destas coisas, vi, e eis grande multidão que ninguém podia enumerar, de todas as nações, tribos, povos e línguas, em pé diante do trono e diante do Cordeiro, vestidos de vestiduras brancas, com palmas nas mãos; e clamavam em grande voz, dizendo: Ao nosso Deus, que se assenta no trono, e ao Cordeiro, pertence a salvação.
Todos os anjos estavam de pé rodeando o trono, os anciãos e os quatro seres viventes, e ante o trono se prostraram sobre o seu rosto, e adoraram a Deus, dizendo: Amém! O louvor, e a glória, e a sabedoria, e as ações de graças, e a honra, e o poder, e a força sejam ao nosso Deus, pelos séculos dos séculos. Amém!

Um dos anciãos tomou a palavra, dizendo: Estes, que se vestem de vestiduras brancas, quem são e donde vieram? Respondi-lhe: meu Senhor, tu o sabes. Ele, então, me disse: São estes os que vêm da grande tribulação, lavaram suas vestiduras e as alvejaram no sangue do Cordeiro, razão por que se acham diante do trono de Deus e o servem de dia e de noite no seu santuário; e aquele que se assenta no trono estenderá sobre eles o seu tabernáculo. Jamais terão fome, nunca mais terão sede, não cairá sobre eles o sol, nem ardor algum, pois o Cordeiro que se encontra no meio do trono os apascentará e os guiará para as fontes da água da vida. E Deus lhes enxugará dos olhos toda lágrima.” Apocalipse 7:9-17.


Os fatos do sexto selo continuam a se desenvolver, só que desta vez a visão do apóstolo passa exclusivamente para o Céu, onde ele vê a grande multidão, que ninguém podia contar, de todas as nações, tribos, povos e línguas. Diante disso, podemos resumir a abertura do sexto selo em três visões:

Primeira: catástrofes cósmicas, as quais enchem os homens de perplexidade, medo e terror; o sol fica negro como saco de crina, a lua como sangue e a Terra é abalada por um enorme terremoto.
Segunda: em meio a esse juízo, é incluída uma pausa por causa dos cento e quarenta e quatro mil de Israel, que ainda devem ser selados.
Terceira: a grande multidão, vestida de branco e com palmas nas mãos.

A primeira visão se refere a acontecimentos no nosso sistema solar, tendo a Terra como palco das maiores catástrofes envolvendo a vida no planeta. A segunda, ainda na Terra, refere-se à selagem dos cento e quarenta e quatro mil dos filhos de Israel, que se converterão ao Senhor Jesus durante a Grande Tribulação.

Já a terceira visão passa para o Céu, onde encontramos a grande multidão que ninguém podia contar. Mesmo assim, o conteúdo desta terceira visão faz parte das duas primeiras, pois o grande e terrível Dia do Senhor não pode ser compreendido como as vinte e quatro horas que compõem um dia comum.

Os juízos de todos os selos fazem parte deste grande e terrível Dia do Senhor, mas cada um dos seus acontecimentos pode representar um período de meses, e até anos.

Esses mártires que vieram da Grande Tribulação não têm nada a ver com a Igreja arrebatada. Esta, como já vimos, está representada pelos vinte e quatro anciãos, coroados, assentados no trono, naturalmente, reinando com o Senhor Jesus. Esses mártires não estão assentados, mas de pé. Levam palmas nas mãos e não têm coroas nem tronos. A Igreja aparece no seu lugar celestial, antes da abertura do primeiro selo, mas os mártires só aparecem diante do trono no momento em que o juízo na Terra é realizado no sexto selo.

A Igreja glorificada já estava no Céu antes que soasse a hora da provação (Apocalipse 3.10), porque era digna de escapar de todas essas coisas (Lucas 21.36). Mas esta grande multidão, portadora de palmas nas mãos, passa pela Grande Tribulação e só alcança o Céu a partir daí.

A Igreja do Senhor Jesus é chamada de “reino e sacerdote”: “e para o nosso Deus os constituíste reino e sacerdotes; e reinarão sobre a terra” (Apocalipse 5:10). Mas os mártires da Grande Tribulação são chamados “servos”: “razão por que se acham diante do trono de Deus e o servem de dia e de noite no seu santuário; e aquele que se assenta no trono estenderá sobre eles o seu tabernáculo” (Apocalipse 7:15).
À primeira vista, pode parecer que esta grande multidão de mártires foi salva em meio aos acontecimentos catastróficos do sexto selo, mas não! Um dos anciãos respondeu à sua própria pergunta, dizendo: “...São estes os que vêm da grande tribulação, lavaram suas vestiduras e as alvejaram no sangue do Cordeiro” (Apocalipse 7:14).
Esta grande multidão é apresentada depois que já passou toda a Grande Tribulação. Naturalmente, essa visão é antecipada. Na verdade, é uma visão final de todos aqueles que enfrentaram a besta, o anticristo, ao longo da tribulação.
São aqueles que foram convertidos, permaneceram fiéis ao Senhor Jesus e guardaram a fé cristã depois que se abriram todos os selos, tocaram se todas as trombetas e se derramaram todas as taças da cólera, e, por isso, tiveram de pagar com a própria vida.

É claro que o martírio desta grande multidão é algo inimaginável, porque inimaginável também será o período da Grande Tribulação. Daniel viu este dia e disse: “Nesse tempo, se levantará Miguel, o grande príncipe, o defensor dos filhos do teu povo, e haverá tempo de angústia, qual nunca houve, desde que houve nação até àquele tempo...” (Daniel 12:1).

O Senhor Jesus, referindo-se também a esse tempo, disse: “porque nesse tempo haverá grande tribulação, como desde o princípio do mundo até agora não tem havido e nem haverá jamais” (Mateus 24:21).
Mas justamente durante esta tribulação mais cruel, mais terrível e sem igual, surge um número incrivelmente grande, que não se pode sequer contar, de todas as nações, tribos, povos e línguas, de pessoas que sobrepujaram todas as tribulações e que venceram, para a glória do Senhor Jesus Cristo!

..... ◦ ◦ ◦  ◦ ◦◦ ◦

Observações por:   Blog Heavenly Heavenly


O tempo que antecede a todos os acontecimentos da grande tribulação é mais do que oportuno, para tornar possível ter a própria vida guardada, completamente pelo Senhor Deus,_ isto possível, somente através daqueles que entregaram-se ao Seu Amado FILHO, ao Senhor Jesus.   
Porque realmente, ninguém pode definir com exatidão o terror que haverá naqueles dias. Pois são dias  de manifestações de juízo do Senhor Deus.


"O galardão da humildade e o temor do SENHOR
são riquezas, e honra, e vida." [PROVÉRBIOS 22:4].
... ◦ ◦ ◦  ◦ ◦◦ ◦
..... ◦ ◦ ◦  ◦ ◦◦ ◦ 



..... ◦ ◦ ◦  ◦ ◦◦ ◦ 


..... ◦ ◦ ◦  ◦ ◦◦ ◦ 


..... ◦ ◦ ◦  ◦ ◦◦ ◦ 

... ◦ ◦ ◦  ◦ ◦◦ ◦Livro - Estudo do Apocalipse 
http://www.arcacenter.com.br/livros/estudos-biblicos/estudo-do-apocalipse-volume-unico-9379.html
..... ◦ ◦ ◦  ◦ ◦◦ ◦ 

Estudo do Apocalipse [texto066] O pecado da idolatria

..... ◦ ◦ ◦  ◦ ◦◦ ◦ 

ESTUDO DO APOCALIPSE  O pecado da idolatria  _ texto 066



Podemos ver que, no contexto geral, a tribo de Dã era muito importante em relação às demais. Talvez esta posição privilegiada diante das demais tenha feito lhe nascer o orgulho no coração.

Sim, porque ela foi uma das que mais se corromperam com a idolatria, chegando mesmo a ser uma verdadeira maldição para o povo de Israel. O seguinte relato retrata o espírito da tribo de Dã:
“Os cinco homens que foram espiar a terra de Laís disseram a seus irmãos: Sabeis vós que, naquelas casas, há uma estola sacerdotal, e ídolos do lar, e uma imagem de escultura, e uma de fundição? Vede, pois, o que haveis de fazer. Então, foram para lá, e chegaram à casa do moço, o levita, em casa de Mica, e o saudaram. Os seiscentos homens que eram dos filhos de Dã, armados de suas armas de guerra, ficaram à entrada da porta.
Porém, subindo os cinco homens que foram espiar a terra, entraram e apanharam a imagem de escultura, a estola sacerdotal, os ídolos do lar e a imagem de fundição, ficando o sacerdote em pé à entrada da porta, com os seiscentos homens que estavam armados com as armas de guerra. Entrando eles, pois, na casa de Mica e tomando a imagem de escultura, a estola sacerdotal, os ídolos do lar e a imagem de fundição, disse-lhes o sacerdote: Que estais fazendo? Eles lhe disseram: Cala-te, e põe a mão na boca, e vem conosco, e sê-nos por pai e sacerdote. Ser-te-á melhor seres sacerdote da casa de um só homem do que seres sacerdote de uma tribo e de uma família em Israel?

Então, se alegrou o coração do sacerdote, tomou a estola sacerdotal, os ídolos do lar e a imagem de escultura e entrou no meio do povo. Assim, viraram e, tendo posto diante de si os meninos, o gado e seus bens, partiram. Estando já longe da casa de Mica, reuniram-se os homens que estavam nas casas junto à dele e alcançaram os filhos de Dã. E clamaram após eles, os quais, voltando-se, disseram a Mica: Que tens, que convocaste esse povo? Respondeu-lhes: Os deuses que eu fiz me tomastes e também o sacerdote e vos fostes; que mais me resta? Como, pois, me perguntais: Que é o que tens?

Porém os filhos de Dã lhe disseram: Não nos faças ouvir a tua voz, para que, porventura, homens de ânimo amargoso não se lancem sobre ti, e tu percas a tua vida e a vida dos da tua casa. Assim, prosseguiram o seu caminho os filhos de Dã; e Mica, vendo que eram mais fortes do que ele, voltou-se e tornou para sua casa.
Levaram eles o que Mica havia feito e o sacerdote que tivera, e chegaram a Laís, a um povo em paz e confiado, e os feriram a fio de espada, e queimaram a cidade. Ninguém houve que os livrasse, porquanto estavam longe de Sidom e não tinham trato com ninguém; a cidade estava no vale junto a Bete-Reobe. Reedificaram a cidade, habitaram nela e lhe chamaram Dã, segundo o nome de Dã, seu pai, que nascera a Israel; porém, outrora, o nome desta cidade era Laís.

Os filhos de Dã levantaram para si aquela imagem de escultura; e Jônatas, filho de Gérson, o filho de Manassés, ele e seus filhos foram sacerdotes da tribo dos danitas até ao dia do cativeiro do povo. Assim, pois, a imagem de escultura feita por Mica estabeleceram para si todos os dias que a Casa de Deus esteve em Siló.” Juízes 18:14-31.

Esta histórica passagem da tribo de Dã aponta para a corrupção espiritual, pois aquela imagem que levantaram para si veio a servir como laço para a queda do reino das dez tribos de Israel. Séculos mais tarde, Jeroboão deu continuidade à idolatria, exatamente no mesmo lugar:
“Pelo que o rei, tendo tomado conselhos, fez dois bezerros de ouro; e disse ao povo: Basta de subirdes a Jerusalém; vês aqui teus deuses, ó Israel, que te fizeram subir da terra do Egito! Pôs um em Betel e o outro, em Dã. E isso se tornou em pecado, pois que o povo ia até Dã, cada um para adorar o bezerro.” 1 Reis 12:28-30.
Assim, a tribo de Dã se tornou para si mesma e para Israel exatamente o que Jacó havia profetizado a seu filho Dã, quando disse: “Dã será serpente junto ao caminho, uma víbora junto à vereda, que morde os talões do cavalo e faz cair o seu cavaleiro por detrás” (Gênesis 49:17).
Neste momento, devemos refletir sobre a história e a qualidade de cristianismo que cada um de nós tem desenvolvido até aqui. 


..... ◦ ◦ ◦  ◦ ◦◦ ◦

Observações por:   Blog Heavenly Heavenly


"Instruir-te-ei e te ensinarei o caminho que deves seguir, e sob as minhas vistas, te darei conselho.[SALMOS  32:8].

Todo ser humano  nasce com alguma crença ou descrença. Ou seja, sob algum conceito de religiosidade, convicção pessoal ou, ceticismo. 
Mas todos invariavelmente, passam pelo mesmo momento, em que a alma incita o espírito a uma busca, por algo a preencher-lhe, plenamente. Porque a alma quer ser feliz, sempre feliz e para sempre, feliz.

Assim, as religiões, convicções e descrenças de homens, como em gôndolas, estão  diante dos olhos destes corações.


Mas, quem quer ouvir a instrução? A instrução do Senhor Deus Vivo. 


"Com quem comparareis a Deus? Ou que cousa semelhante confrontareis com ele?
O artífice funde a imagem, e o ourives a cobre de ouro e cadeias de prata forja para ela. O sacerdote idólatra escolhe madeira que não se corrompe e busca um artífice perito para assentar uma imagem esculpida que não oscile.

Acaso, não sabeis? Porventura, não ouvis? Não vos tem sido anunciado desde o princípio? Ou não atentastes para os fundamentos da terra? " [ISAÍAS 40:18-21].

... ◦ ◦ ◦  ◦ ◦◦ ◦
..... ◦ ◦ ◦  ◦ ◦◦ ◦ 





... ◦ ◦ ◦  ◦ ◦◦ ◦Livro - Estudo do Apocalipse 
http://www.arcacenter.com.br/livros/estudos-biblicos/estudo-do-apocalipse-volume-unico.html
..... ◦ ◦ ◦  ◦ ◦◦ ◦